Revista Acontece Regional

Óculos escuros não são simples acessórios

No Brasil, onde predomina o clima tropical, o uso de óculos de sol é recomendado o ano todo. No verão, entretanto, eles se tornam realmente indispensáveis, mas devem obedecer a alguns princípios básicos para evitar sérios danos aos olhos. Uma lente escura de má qualidade pode causar distorções que comprometem a visão, além de piorar os efeitos dos raios ultravioletas, uma vez que diminui a luminosidade ocasionando o aumento da pupila e consequente maior absorção dos raios nocivos.
O fundamental é que os óculos escuros devem ter obrigatoriamente lentes com proteção contra a radiação ultravioleta (UVA e UVB). Elas são necessárias para filtrar os raios que nossa córnea (lente ocular com a função de focar as imagens na retina, de onde são enviadas ao cérebro) não é capaz de absorver e filtrar. Os óculos com lentes castanhas, cinzas e verdes protegem melhor os olhos, enquanto que as amarelas são indicadas para a prática de esporte. Os olhos devem ser protegidos desde a infância, uma vez que os efeitos da radiação ultravioleta são cumulativos.

A Sociedade Brasileira de Oftalmologia recomenda alguns cuidados aos usuários antes da compra de óculos escuros, que devem ser certificados pelo Inmetro: tenha certeza de que as lentes contenham filtro solar; verifique se a lente tem uniformidades de reflexos (se houver distorção, podem ocorrer dores de cabeça e desconforto – para testar, olhe o reflexo de uma lâmpada fluorescente, se ocorrer esse reflexo, verifique se a imagem da lâmpada não se distorce); compre em locais de confiança, que possam dar garantia e assistência se o produto apresentar defeito.

Compartilhe isso:

8 comentários

http://www.faal.com.br