Revista Acontece Regional
Créditos: Catracalivre

A moda dos pallets: sustentabilidade e economia

Caixas de madeira se transformam em móveis rústicos ou em belos objetos para decoração

Com um pouco de criatividade e paciência, é possível transformar itens sem utilidade em objetos incríveis e únicos. Na arquitetura, a reciclagem dos pallets é uma tendência sustentável e econômica. Usados para armazenagem de produtos grandes e pesados, possuem resistência e durabilidade e podem ser transformados em móveis ou usados como suporte para objetos de decoração.

O diferencial é que os pallets podem ser customizados por qualquer pessoa, não exigindo habilidades na marcenaria. É possível utilizar o objeto em vários cômodos da casa: na sala, como um centro de mesa; no quarto, como base de uma cama; na cozinha, como painel, e também na área externa, como bancos.

Há várias opções de acabamento. Se quiser algo mais rústico, deixe a madeira com a cor natural ou use cores cruas; se preferir um móvel moderno, o ideal é envernizá-lo ou colocar vidro para dar durabilidade e proteção. Para quem possui um espaço descolado, a sugestão da Revista Acontece Regional é pintar os pallets com cores vibrantes e colocar rodinhas para dar mais flexibilidade ao móvel.

Se não quiser gastar tempo restaurando as plataformas de madeira, também é possível adquirir pallets novos, porém sem abrir mão da sustentabilidade. É o caso dos modelos comercializados pela loja UDI Design (lojaudi.com.br), que apresenta produtos fabricados unicamente com madeira crua e reflorestada.

Porém, é preciso tomar cuidado, avaliando se a madeira é resistente o suficiente para suportar o peso dos objetos que serão colocados sobre os pallets. Outro alerta é quanto a origem das plataformas. Isso porque elas podem ter sido utilizadas por indústrias que manipulam produtos químicos. Portanto, avalie se os pallets não contêm algum tipo de resíduo.

O tamanho padrão encontrado no mercado é de 1,00m x 1,20m, mas basta usar a criatividade para montar itens em várias proporções. Gostou? Então, mãos à obra!

Compartilhe isso:

Adicionar comentário

http://www.faal.com.br