Revista Acontece Regional

Higiene é a medida mais eficaz para combater a gripe Influenza

Após casos confirmados na região, doença preocupa população; mas pode ser confundida com resfriado comum

Depois da pandemia que comprometeu vários países em 2009, a gripe Influenza volta a assustar os brasileiros e está cada vez mais perto, com casos confirmados em Limeira e Cordeirópolis. Além da gripe H1N1, tipo mais agressivo do vírus, as gripes H3N2 e do tipo B também fazem parte do grupo Influenza. De acordo com a médica infectologista da Unimed Limeira, Dra. Maria Beatriz Bonin Caraccio, existem diversos subtipos, com pequenas modificações genéticas entre eles. Porém, todos são causadores de síndromes gripais.

Para combater a Influenza, a principal medida preventiva ainda é a higiene. A Revista Acontece Regional conversou com a médica infectologista, sobre os métodos mais eficazes para evitar o contágio, e faz um alerta: procurar por atendimento médico, onde há aglomeração de pessoas, nem sempre é uma boa ideia. Para isso, é preciso ficar atento aos sintomas que diferem um resfriado comum da gripe Influenza.

 

Revista Acontece Regional – Quais as principais dicas de higiene para prevenir a doença?

Dra. Maria Beatriz – A coisa mais importante é a higiene das mãos. Seja lavando ou usando álcool gel, é muito importante manter as mãos limpas, pois é por meio delas que as secreções podem ser levadas de uma pessoa para outra. Sempre que tossir, espirrar ou assoar o nariz, é imprescindível utilizar lenço descartável ou papel higiênico para conter as secreções, além de fazer a higiene de mãos em seguida.

É recomendável evitar o contato próximo com pessoas que apresentem sintomas respiratórios. Para os grupos de risco, como idosos, gestantes e doentes crônicos, a vacinação é o meio mais eficaz de evitar quadros graves e óbitos. A vacina não impede ninguém de adoecer, mas reduz de forma significativa o risco de contágio e de apresentar casos graves da doença.

Revista Acontece Regional – Para quem não consegue evitar ambientes com aglomeração de pessoas, como o transporte público, como é possível prevenir o contágio?

Mais uma vez, a higiene de mãos é fundamental, além de manter o local arejado, com os vidros abertos. Jamais coloque as mãos na boca, nariz e olhos antes de higienizá-las.

Revista Acontece Regional – Como diferenciar os sintomas de um resfriado comum em relação aos de uma gripe causada pelo vírus Influenza?

Dra. Maria Beatriz – Resfriados e gripes são causados por vírus diferentes, e as características clínicas são bastante distintas. No resfriado, habitualmente não há febre ou ocorre febre baixa, nariz entupido ou escorrendo (coriza), garganta raspando, e um mal estar leve-moderado. A característica mais marcante é a coriza. Dificilmente evolui com complicações mais sérias.

Na gripe, ocorre febre alta com início súbito, mal estar intenso, dores pelo corpo e tosse. Em pacientes de alto risco, particularmente nos idosos, pode levar a falência respiratória e óbito.

Revista Acontece Regional – Quando um médico deve ser consultado?

Dra. Maria Beatriz – Apesar do intenso mal estar que a gripe pode causar, os eventos graves são bastante infrequentes, e não há motivo para pânico e lotação dos serviços de pronto-atendimento, nem para essa busca alucinada pela vacinação. Morre muito mais gente em acidentes de trânsito toda semana do que pelo total de casos de gripe nas epidemias que tivemos. De qualquer forma, é importante procurar o serviço médico de urgência sempre que houver falta de ar intensa ou outros sinais de agravamento.

Compartilhe isso:

2 comentários

http://www.faal.com.br