Revista Acontece Regional

Petrobras adota cautela após ataque a sauditas e alta do petróleo


A Petrobras deve buscar evitar o “nervosismo do mercado” e “aguardar um pouco” antes de reajustar preços de combustíveis, diante de uma disparada do petróleo nesta segunda-feira (16) após ataques a instalações da Saudi Aramco no fim de semana, disse uma fonte da companhia à Reuters. “Temos que aguardar um pouco. Não dá pra seguir o nervosismo do mercado”, disse a fonte, na condição de anonimato. “Imagine se os Estados Unidos liberam parte da sua reserva estratégica, se o Irã recebe autorização para exportar? Os preços caem novamente. Cenário muito instável. “Um eventual repasse da volatilidade desta segunda-feira ao preço do diesel da Petrobras nas refinarias poderia levar a uma alta de 0,15 real por litro nas refinarias, na avaliação do chefe da área de óleo e gás da INTL FCStone, Thadeu Silva.  “Isso seria muito forte. Acho que ela segura uma semana pelo menos sem mexer”, disse o especialista, ressaltando que a empresa deve buscar evitar a volatilidade.

Compartilhe isso:
http://www.faal.com.br